sexta-feira, 23 de julho de 2010

O Futuro do Flash



Testes realizados por sites de grande audiência, como YouTube (http://www.youtube.com/html5) e Vimeo (http://vimeo.com/blog:268), no uso de players em HTML5 trouxeram à tona as discussões sobre as vantagens e as desvantagens da aplicação do Flash na área.

Já em carta aberta publicada no site da Apple (http://tinyurl.com/79-opiniao-1), Steve Jobs apresentou os motivos para que os gagdets da empresa (iPad, iPhone e iPod Touch) não suportem o produto da Adobe, o que serviu para esquentar ainda mais os debates sobre o tema.

Diante destas notícias, o grande questionamento pelo mercado é: qual será o futuro do Flash na produção de projetos digitais e interativos? Confira a seguir a opinião de alguns profissionais do mercado brasileiro de internet.

Bruno Ribeiro, developer do Coletivos.as e instrutor do Instituto Infnet www.coletivo.as, tem a seguinte opinião a respeito:

“A comparação começa equivocada, pois o HTML sequer é uma linguagem de programação, e sim de marcação. Logo, não concorre com o Actionscript (linguagem de programação utilizada no Flash). Ok, o HTML pode exibir vídeos, isso é ótimo, mas definitivamente o Falsh não se limita a isso.

O HTML5 não é perfeito, existem problemas de performance, e certamente o render dos browsers trará alguma diferença, como sempre aconteceu, o que dá inúmeras dores de cabeça.
Um dos grandes trunfos do Flash é a facilidade de atualização de seu player, enquanto a atualização da maior parte dos browsers é um pouco mais complicada. Isso se prova através da curva da atualização dos mesmos – a dos browsers é muito mais lenta.

Se observarmos a penetração do Flash Player9 e do Flash Player10, é impressionante o quã rápido os usuários adotaram a versão 10. Por outro lado o que vemos é uma infinidade de usuários com browsers antigos.

Na carta publicada pela Apple é dito, por exemplo, que o Flash consome recursos demais. Então, como explicar ele rodando tranquiliamente no sistema operacional Android?

Com a chegada do Flash Player 10.1, inúmeros dispositivos podem executar o Flash, apenas os produtos da Apple que não. Será mesmo que todos os outros fabricantes estão errados?

Ignorar a quantidade de conteúdo publicada pelo Flash é uma triste decisão, mas não é uma decisão da Apple, é uma decisão do consumidor que adquire o iPhone, iPod ou iPad. E, nessa história alguém vai se adaptar: o fornecedor de conteúdo, o meio utilizado para consumir ou o consumidor dele.

É compreensível a rejeição de aplicativos feitos em Flash e convertidos para IPA (formato de aplicativos dos devices da Apple). E concordo: se você quer desenvolver para iPhone, aprenda linguagem certa! Não é tão difícil e é o certo a ser feito.

Talvez, toda essa discussão sirva para trazer um questionamento ainda mais importante: a resposta sobre quando devemos ou não utilizar HTML, Flash, Ajax e outras tecnologias e conceitos por sua aderência a situação e não pelo simples modismo. Isso é algo tão básico e tão ignorado que acabamos vendo projetos que poderiam ser um sucesso completo se tornando um fracasso total. Quer comparar (http://html5vsflash.tumblr.com/)?”

_________________________


Este é um trecho da matéria sobre o Flash. Quer ler a matéria completa? Adquira a revista WebDesign em uma banca, tabacaria ou por assinatura!

Amigos, esta matéria foi reproduzida a partir da revista WebDesign deste mês (julho 2010), páginas 44 e 45, com autorização da Editora. Muito obrigado pessoal da WebDesign por terem autorizado!

Recomendo a aquisição da revista para leitura completa que está muito boa, com opiniões de profissionais competentes da área. Não só esta, mas outras pautas também merecem sua atenção. Sou suspeito para falar, pois sempre leio tudo.

Alberto de Moraes

domingo, 18 de julho de 2010

Início

Amigos,

Iniciamos aqui uma jornada muito especial que vai movimentar a vida de todas as pessoas que trabalham com a arte em todas as suas formas de expressão, especialmente a digital, que é a grande vedete deste 3º milênio. Aliás, alguém disse que "a grande descoberta do 3º milênio será o ser humano" e concordo com isto.

E é para isto que a AM Criações existe, para criar projetos web que visam melhorar o mundo em que vivemos. E um mundo melhor acontece a partir do momento da conscientização de cada um de você e eu também. Por isto eu os convido a nos conhecerem melhor e, juntos, somarmos esforços para melhorar o mundo: